A masturbação é algo errado para moças cristãs? (Parte I)

Por Kristen Clark, postado originalmente em GirlDefined Ministries

Untitled design (5)

A luxúria não é um problema de homens, é um problema da Humanidade.

Se você é uma moça que sofre com algum tipo de hábito pecaminoso envolvendo a luxúria, você não está sozinha. Milhões de mulheres cristãs (solteiras e casadas) estão enfrentando tentações semelhantess todos os dias. E pela graça de Deus, muitas delas estão encontrando liberdade e vitória para seus sofrimentos.

Serei bem aberta e transparente nesse post porque eu quero que você saiba que Cristo tem o poder de nos ajudar a superar nosso pecado e encontrar vitória duradoura.

 

Volte no tempo comigo

Quando eu era adolescente, como uma moça cristã, eu lembro de chorar a Deus numa noite, em desespero. Meu anseio por intimidade física era tão forte que eu sentia que não podia mais suportá-lo. Eu sinceramente não tinha certeza de como eu sobreviveria até o casamento com tantos desejos sexuais fortes. “Como isso pode ser um dom?” eu questionei a Deus em meio às minhas lágrimas.

Eu sabia o quanto Deus valorizava a pureza e santidade, mas parecia impossível me manter firme por qualquer período de tempo que fosse. Eu tentava controlar meus pensamentos impuros, mas eles pareciam me dominar mais frequentemente do que eu podia os controlar. A masturbação se tornou algo comum em minha vida.

Eu não sabia se, de fato, isso era errado ou não, mas algo no profundo do meu coração me dizia que esse não era o melhor de Deus para mim

A vergonha e a culpa que eu sentia depois de ceder à luxúria e ao pecado era como uma nuvem pesada e negra que se estendia até a manhã seguinte.

Minha luta com a luxúria e masturbação se tornou uma companhia constante ao longo do meu ensino médio. Eu estava em uma montanha-russa de vencer a batalha em uma semana e perdê-la na semana seguinte.

Eu estava ficando cansada disso.

Quando eu entrei no segundo ano do ensino médio, eu me deparei com um livro que mudou minha vida para sempre. Muitas de vocês provavelmente já ouviram falar dele. É um livro famoso de Joshua Harris, chamado “Sexo não é o problema, a luxúria sim”.

Pela primeira vez uma luz se acendeu no meu coração. Depois de devorar aquele livro, eu ganhei uma compreensão bíblica dos desejos sexuais que Deus havia colocado em mim.

 

Eu percebi que meu impulso sexual não era o inimigo

Meu coração pecaminoso é que era.

Deus criou nossos corpos com a capacidade de desfrutar do prazer e não há nada de errado com isso. O problema vem quando permitimos que nossos impulsos naturais guiem nossos corações e ações a lugares de pecado.

Meus olhos foram lentamente abertos para o quão santo Deus é e o quão necessitada eu era. Ao invés de tentar demonstrar um bom comportamento, eu caí de joelhos e chorei a um Deus Santo, em uma humildade desesperada. Eu reconheci meu coração cheio de orgulho e egoísmo, e pedi a Deus que me perdoasse dos meus pecados, por adorar meus próprios ídolos acima da adoração que eu dava a Ele.

Pela primeira vez eu me senti livre.

Minha batalha contra a luxúria não acabava ali, mas eu estava mais vitoriosa do que eu jamais havia estado antes

A masturbação deixou de ser uma parte normal da minha vida.

Na verdade, daquele ponto até o dia em que me casei (7 anos depois), eu cedi à masturbação algumas vezes. Não me entenda mal, eu ainda lutava contra pensamentos impuros constantemente, mas eles não eram mais o tema da minha vida. Louvado seja Deus!

Eu compartilho minha história com você, para que você saiba que a vitória em Cristo é possível. Você não está sozinha em suas lutas. Nós servimos a um Deus poderoso e nenhum pecado é grande demais para a cruz de nosso salvador vencer.

Então, para responder a pergunta no título desse artigo -sim- eu acredito de todo meu coração que a masturbação é algo errado para moças cristãs. Na verdade, é algo errado para qualquer pessoa.

Apesar do que a psicologia popular poderia dizer, eu não acredito que a masturbação é uma parte “normal e saudável” da vida de pessoas solteiras.

Nossa cultura moderna nos diz que nossos impulsos sexuais são como balões a ponto de estourar, e que nós precisamos liberar a intensa pressão de vez em quando. Embra isso pareça acontecer às vezes, Deus nos deu o poder através do seu Espírito Santo, de dizer não para a carne e sim para a retidão. Nós não somos vítimas dos nossos desejos sexuais.

“Mas eu digo, andem pelo espírito, e nunca satisfaçais os desejos da carne.” (Gálatas 5, 16).

A verdade é que quanto mais nós cedemos aos nossos desejos pecaminosos, mais ficamos presas em suas garras

Nós continuamos a desejar, mas nunca ficamos satisfeitas. É assim que o pecado funciona. Ele promete satisfação, mas sempre nos deixa vazias e sedentas.

Independente do quão forte nossos desejos sexuais podem ser, como moças cristãs nós somos ordenadas a viver vidas puras e santas para a glória de Deus e nossa própria alegria. Deus nos dará a força de que precisamos para andar em retidão e integridade. Nós apenas temos que fazer a escolha de nos esforçar e ir atrás disso com todo o nosso coração.

3 razões pelas quais a masturbação é algo errado para moças cristãs: 
1. Ela intoxica nossas mentes 

Quando alguém se envolve na masturbação é muito comum que imagens pornográficas sejam utilizadas como combustível para o ato. Pelo que experienciei e pesquisei, fantasias sexuais acompanham a masturbação em 99% das vezes. A masturbação não é um ato “solo”, mas abastecido pela luxúria.

Embore a bíblia nunca fale diretamente sobre masturbação, ela fala de imoralidade sexual e luxúria várias vezes. Pensamentos impuros são tóxicos para nossas mentes e corações.

1 Coríntios 6, 18 diz: “Fuja da imoralidade sexual. Qualquer outro pecado que uma pessoa venha a cometer é exterior ao seu corpo. Mas quem pratica imoralidade sexual peca contra seu próprio corpo.”

Gálatas 5, 19 diz: “São bem conhecidas as obras da carne: imoralidade sexual, impureza, sensualidade…”.

Ao invés de ver o quão próximo podemos chegar ao limite sem ultrapassá-lo, nós deveríamos fazer todo o possível dentro do nosso alcance para permanecer o mais longe possível do limite do pecado.  

Mesmo que você reivindique que você se masturba sem luxúria, por que fazê-lo? Por que se colocar vulnerável ao pecado?

Enquanto a luxúria receber permissão para crescer em um coração, a tentação para se masturbar provavelmente irá sempre estar presente. Uma liberdade duradoura só será encontrada quando atacarmos o pecado em sua raiz e fazer todo o possível para destruí-la.

2. Isolamento sexual

A bíblia ensina claramente que Deus criou o sexo para ser desfrutado entre um homem e uma mulher dentro do contexto do matrimônio (1Cor 7, 9; Hb 13, 14). Deus criou o sexo para ser uma expressão de amor entre esposos e uma maneira de fortalecer a ligação entre eles.

Mesmo dentro do casamento o sexo deveria sempre ser sobre amar e servir ao outro, e não sobre obter o que nós queremos.

Quando a intimidade sexual é arrancada do contexto ordenado por Deus, ela deixa de ser ordenada para o amor e o serviço, e se torna ordenada para o egoísmo.

Como Tim Challies diz: “A masturbação é inerentemente auto-centrada. Um ato feito para ser compartilhado entre duas pessoas é tomado completa e exclusivamente para uma única pessoa.”.

Fora do matrimônio, o prazer sexual é isolado da “comunidade”. É isolado do servir o outro. É isolado do amor ao outro. Deus nunca desejou que o prazer sexual fosse desfrutado como um ato solitário, mas como um dom a ser compartilhado e doado dentro do casamento.

3. Auto adoração

Como cristãos, nosso objetivo na vida deveria ser “amar a Deus com todo nosso coração, com toda nossa alma, como toda nossa força, e toda nossa mente.” (Lucas 10, 27). Nós não podemos servir a Deus completamente e a nós mesmos ao mesmo tempo.

Nós não podemos adorar a um Deus Santo e satisfazer nossa luxúria simultaneamente. Nós só podemos fazer um ou outro.  Ou escolhemos negar a nós mesmas e adorar a Deus ou negar a Crsto e adorar a nós mesmas.

A masturbação eleva a nós mesmos e nos coloca no centro de nossa vontade, o centro das afeições de nossos corações.

Gálatas 6, 7-8 é um sóbrio lembrete: “Não vos iludais, de Deus não se zomba; o que alguém tiver semeado, é isso que vai colher. Quem semeia na sua própria carne, da carne colherá corrupção. Quem semeia no Espírito, do Espírito colherá a vida eterna.”.

Nós não podemos adorar a Deus e adorar a nós mesmos ao mesmo tempo.

Vencendo a batalha

Independente do quão frequente ou grande sua luta contra pecados sexuais seja (falo aqui da masturbação), você não está fora do alcance do poder de Deus. Cristo morreu na cruz para que deixássemos de ser escravas do pecado.

“Sabemos que nosso homem velho foi crucificado com Cristo, para que seja destruído o corpo sujeito ao pecado, de maneira a não mais servirmos ao pecado.” (Romanos 6, 6).

Se você anseia por vencer sua batalha contra a masturbação, não há momento melhor do que agora para se fazer humilde e confessar o seu pecado. A liberdade começa hoje.

Anúncios

Deixe seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s