Como se preparar para um bom casamento católico

Eddie Robertas Wedding 2019-271BW
Imagem de arquivo pessoal, por Sally Siko – todos os direitos reservados

Eu me casei no mês passado, e junto com o Sacramento do Matrimônio tivemos uma missa nupcial no rito tradicional. Se houve algo que eu gostaria de haver encontrado no meu tempo de preparação foi algo como boas dicas práticas e um bom “guia” para me nortear e eu não me perder no meio de tudo. Se você é noiva, você entende do que estou falando, são coisas demais para organizar e garantir que tudo esteja certo para o grande dia. No meio de tudo isso, é muito fácil perder de vista o real sentido daquilo para o qual estamos investindo tanto tempo e cuidado: o Sacramento.

Atualmente, basta você digitar algumas palavras no seu navegador de internet sobre preparação e casamento que inúmeras dicas e guias vão aparecer, e posso afirmar  -por experiência-  que nenhum deles será sobre se preparar espiritualmente e racionalmente, numa perspectiva católica, para a parte mais importante e real do casamento. O Sacramento têm sido esquecido, e as cerimônias de casamento transformadas em grandes eventos sociais, em que o glamour e a ostentação ocupam o lugar da beleza sacramental e da seriedade das promessas feitas diante de Deus.

Por causa disso, e a fim de ser um ponto de luz para mulheres católicas que estão cuidando de se preparar bem para um bom casamento católico, compartilharei aqui a minha experiência nessa jornada, com sugestões que funcionaram muito bem para mim e que foram essenciais para que meu marido e eu chegássemos diante do altar naquele dia com a tranquilidade de haver nos preparado da melhor forma para o momento que estávamos prestes a viver.

1) Tenha claro, desde o namoro, que deseja se casar

Um bom casamento começa ainda antes de começar. É do alicerce que se constrói uma casa, e é do início do namoro que se começa a lançar bases sólidas para o Matrimônio. O namoro é o tempo propício para conhecer o outro por dentro, suas crenças, seus anseios, sua personalidade, e seus valores. Mas esse é um tempo de transição, não deve ser vivido como algo permanente. É importante que esse seja um tempo para descobrir o quão alinhados os propósitos das duas partes estão em relação ao casamento. Perguntas importantes devem ser feitas, como “eu desejo me casar com essa pessoa um dia ou só estou passando um tempo com ela sem nenhum propósito?”; “Se eu desejo me casar, estou disposto a receber filhos?”; “Estou disposto a abraçar a fidelidade que amor exige?”, e quaisquer outras perguntas que você identifique como perguntas importantes que os ajude a viver o tempo do namoro com a consciência de que ele não tem finalidade em si mesmo.

 

2) Planeje-se, financeiramente, de acordo com sua realidade

Casamento custa dinheiro. Ainda que vocês já tenham refletido e corretamente se decidido por uma cerimônia simples, vocês precisarão de algum fundo. Lembre-se de que, ao apagar as luzes da recepção, começa a vida real, com gastos, contas e obrigações de adultos, além de eventuais gastos com o início da vida de casados, que podem ser vários. É verdade que é bem possível viver normalmente com pouco (tenho falado muito disso na nossa série no instagram sobre minimalismo) sem rios de dinheiro e sem o salário dos sonhos, e ainda assim precisar segurar a mão nos gastos. Meu marido e eu vivemos um estilo de vida minimalista, e por isso nos preocupamos em manter nossa cerimônia de casamento e recepção pequenas e simples, e mesmo assim surgiram gastos para os quais não havíamos nos programado. Se não tivéssemos nos mantido fiéis ao nosso planejamento, facilmente teríamos entrado em uma bola de neve de dívidas.

A indústria de casamento no nosso país é extremamente desenvolvida, mais até do que em países de primeiro mundo. Eu me casei em um deles, e o que percebi foi que os casamentos não são tão glamourizados quanto no nosso país, aqui as coisas tendem a ser mais simples e realistas.

Para nós, mulheres, quando começamos a planejar um casamento, é muito fácil nos deslumbrarmos  com a parte material, aquilo que encontramos disponível no mercado. São tantas opções e detalhes que gostaríamos de incluir e que dariam um toque especial ao nosso dia. Esse é um momento importante para nos lembrarmos de que a parte importante do Matrimônio não é o glamour e a beleza material, e nos consultar quanto à realidade do nosso orçamento. Se algumas coisas não cabem na realidade do orçamento de vocês, você vai precisar abrir mão delas, e tudo bem, dirija sua atenção para o que é prioridade e para o que você pode fazer e let go o que você não pode. Esqueça, de verdade. Quando você pisar na igreja no dia de dizer sim a uma vida inteira junto da pessoa que você ama, essas coisas não farão a menor diferença, e você nem se lembrará delas.

 

3) Procure um bom padre e uma boa paróquia

Essa foi uma das melhores escolhas que fizemos. Nós frequentamos a Missa Tradicional aos domingos em uma igreja que não é a nossa paróquia. Uma das nossas primerias decisões foi a de que nos casaríamos no rito tradicional, e então fomos logo procurar o padre responsável por aquela paróquia.

O mais importante nessa parte é procurar por um bom sacerdote, seja ele tradicional ou não. Em um tempo em que o Sacramento do Matrimônio têm sido tão desprezado, distorcido e tratado como qualquer coisa, ter um bom sacerdote, fiel aos ensinamentos da Igreja Católica, acompanhando o casal e os ajudando a se preparar de forma séria, é uma das coisas pela qual você será imensamente grata lá na frente.

Se você conhece um bom padre que os ajudaria a crescer enquanto se preparam para se casarem, não hesite em procurá-lo ele e manifestar o desejo de serem acompanhados por ele na preparação de vocês. O que funcionou para nós foram encontros mensais, em que conversávamos com nosso sacerdote que, através de perguntas se certificava sobre o que sabíamos, nos ensinava sobre o que não sabíamos, nos dava conselhos e rezava conosco. Essa é, sem dúvidas, uma das minhas partes favoritas da nossa preparação.

 

4) Reze em casal e frequente os Sacramentos

Essa parte pode parecer muito óbvia, mas quem se prepara para se casar sabe como é fácil se perder no meio das tarefas do dia-a-dia, somadas a todo o trabalho de organizar um casamento, negligenciar momentos de oração juntos, tornar infrequentes as idas aos momentos de adoração da paróquia e as missas durante a semana. Preciso lembrar você que, para um católico, a oração e os Sacramentos estão no top five de coisas importantes e que precisam ter um espaço de prioridade nas nossas vidas.

Se quisermos ter um casamento sólido e habituado aos Sacramentos e à oração, precisamos começar a trazer ambos para os nossos relacionamentos no presente. Existem algumas particularidades, como foi o nosso caso, de passarmos a maior parte do tempo separados geograficamente, e dessa forma, era quase impossível fazermos essas coisas juntos. Mesmo assim, sempre que nos encontrávamos, nos esforçávamos para irmos à missa, confissão e adoração juntos, além de rezar o terço.

Mais importante, no entanto, do que fazer tudo isso junto com a pessoa que você ama, é fazê-lo como indivíduo, no seu relacionamento pessoal e único com Deus. É impossível trazer para o seu relacionamento o que você não cultiva entre você e seu Pai, na solidão do seu quarto ou na sua decisão diária de se encontrar com Ele nos Sacramentos.

 

5) Faça um bom curso católico com temas centrais sobre casamento

Atualmente, a maioria das paróquias oferecem cursos para noivos. A dificuldade, no entanto é que, infelizmente, grande parte dos cursos têm confundido a mente de muitos casais, por meio de conteúdos que divergem extremamente do conteúdo da doutrina da Igreja e da moralidade católica. Apesar disso, esses cursos, têm se tornado obrigatórios para que um casal possa se casar em paróquias católicas. Aqui entra, novamente, a importância de procurar por um bom padre, que cuidaria de indicar bons cursos, ou no mínimo cuidaria da qualidade do curso para noivos oferecido em sua paróquia. Além disso, atualmente, existem opções de cursos online, o que poderia ser uma opção caso não haja bons cursos presenciais sendo oferecidos perto de você.

A minha sugestão é que você procure por cursos cujos conteúdos incluam uma introdução à Teologia do Corpo, Planejamento Familiar Natural. Tópicos como o caráter sacramental do casamento, o papel do homem e da mulher no plano divino e sexualidade no casamento são fundamentais para compreender e se preparar bem para se casar. Outros tópicos paralelos importantes que você pode buscar por conta própria, em palestras e conteúdos online, são consciência financeira e resolução de conflitos.

Meu marido e eu fizemos um desses cursos católicos online, indicado pelo nosso sacerdote, e que foi bastante completo e importante na nossa preparação. No último mês antes do casamento, ainda, participamos de um workshop também de preparação, em que tivemos uma “revisão” do conteúdo que estudamos no decorrer do ano e algumas atividades importantes para a prática dentro do casamento.

(Não vou indicar o curso e workshop que fizemos, por serem todos em inglês e provavelmente não aceitos como preparação no Brasil. Consulte primeiro o seu padre e a paróquia onde vai se casar. De qualquer forma, caso você se interesse e queria fazer pelo aprendizado, entre em contato pelo formulário na aba “contato” e enviarei para você o endereço do site onde você pode adquirir o curso. Além disso, caso você tenha algum curso em português para indicar, deixe aqui nos comentários ou entre em contato pelo formulário.)

 

6) Escolha bons livros para lerem juntos e conversarem a respeito

Oh, my! Como eu gosto dessa parte. Eu amo livros demais, e aprender lendo em livros é uma das minhas coisas favoritas. Sem dúvidas, escolher um especificamente sobre Matrimônio para ler sozinha ou com seu noivo, e conversar a respeito, é algo que vai contribuir muito para a preparação de vocês. Dois livros que recomendo enormemente são:

Para leitura dos dois: Três para casar, do venerável Fulton Sheen 

Resultado de imagem para tres para casar
Imagem: Editora Quadrante

Para leitura da noiva: Conselhos a uma recém-casada, de Alice Von Hildebrand

Resultado de imagem para conselhos a uma recem casada
Imagem: Loja Canção Nova
7) Delegue funções e peça ajuda

Essa parte é extremamente importante enquanto estamos no processo ativo de organização de tudo. Pedir ajuda de amigos e pessoas da família, com tarefas que podem ser desempenhadas por eles, vai ajudá-la a manter-se focada no que você pode fazer com excelência. Fazer pouco até o fim será mais importante e melhor do que dar conta de tudo sozinha e fazer pelas metades. Peça ajuda, distribua funções às pessoas em quem você confia e permita que elas sejam parte ativa na preparação de tudo. Isso não só aliviará você, mas os fará mais próximos num momento tão importante de sua vida.

 

8) Pratique meditação

A meditação foi algo que me ajudou muito a lidar com a pressão da organização e ansiedade pré-casamento. Existem técnicas específicas de meditação que ajudam a manter a nossa mente no momento presente e acalmar nossas respostas corporais ao estresse e ansiedade. Começar a meditar vai ajudá-la a descobrir que é possível dar um passo para fora do circuito de preocupação excessiva/ansiedade que pode pesar sobre você nesse tempo.

Meditar me treinou não só para viver com mais qualidade durante a preparação, ou para lidar com a ansiedade do grande dia, mas me ajuda diariamente a me colocar em um estado de observação dos meus pensamentos e sair da espiral de ansiedade que me atinge frequentemente.

Existem inúmeros aplicativos atualmente para meditação. Eu utilizo um chamado “headspace”. Se você fizer uma rápida busca na internet, você vai descobrir vários, e achar o que melhor se aplica a você. Apenas fique atenta e não utilize aqueles que podem conter elementos de religiões pagãs, como mantras ou referências a outros deuses.

 

9) Separe tempo para se divertirem juntos

Existe uma vida fora da preparação e, embora, obviamente, o assunto casamento seja muito importante no momento, separe tempo para se divertir com seu noivo. Saiam juntos e aproveitem a presença um do outro sem preocupações externas, visitem amigos e saiam junto com eles também, passem tempo com suas famílias dando a elas atenção integral e interessada. Lembre-se de que o que importa mais virá ao apagar as luzes do grande dia, quando a vida real como casados começar. Vocês se tornarão um só!

O momento de preparação para o Matrimônio é um tempo importante em que estaremos desenvolvendo a pessoa que seremos para o outro. Que possamos tomar consciência, todos os dias, do peso e da seriedade do casamento cristão, e dar o nosso melhor enquanto caminhamos para o nosso sim.

Rezo por você, para que tenha uma jornada serena e cheia de paz.

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós!


2 comentários sobre “Como se preparar para um bom casamento católico

  1. Essa é a importância da religião desde criança.Cada um tem sua família e seus ensinamentos de uma boa educação e formação de caráter.Os ensinamentos da religião você leva desde pequeno para a vida adulta,saber a importância para o matrimônio.Acho lindo casar de véu e grinalda numa igreija e receber as bênçãos de Deus através do padre.Eu não tive isso apesar de ser católica.Acho lindo!!

    Curtir

Deixe uma resposta para Vanessa Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s